24 de agosto de 2009

Para meditar (mas não adormecer) sobre...

"O ensino universal e gratuito a partir dos três anos faria mais pelo futuro do país do que o TGV ou um aeroporto",
demógrafo Mário Leston Bandeira, aqui.


Uma realidade que defendo, na minha utopia de sociedade perfeita. Isso e um serviço de saúde totalmente gratuito, também. Pobrezinhos, pois, mas com saúde e letrados.

3 comentários:

Isandes disse...

pois era... mas sabes k akele pssoal k trabalhqa na gestão dos centros de saúde, e de acorso com relatórios naõ sei das quantas, parece k nosso sistema de saúde é os mais gratuitos da europa e até do mundo "civilizado". é a cena das taxas moderadoras baixas... pena é operações, olhos e dentes ser a m* k é...

Flá disse...

Desconhecia. Então enganei-me e rectifico: não vale de nada ser gratuito se for para ser a merda que é (e sei-o por várias experiências na família, inclusive a da morte da minha avó em Março passado, que me continua atravessada na garganta..)

Isandes disse...

pois é, mais valia ser privatizado, pagarmos e sermos reembolsados 2 dias depois, como na França, por ex. xuac!