19 de março de 2009

Crise só em certas circunstâncias

Nada que já não tivesse sido constatado... mas é uma herança genética histórica - país pequeno com a mania das grandezas...
Observador Cetelem
Portugueses dispostos a consumir mais apesar da Europa já estar a poupar
Têm um apetite irresistível pelo consumo e são muito resistentes à poupança. Se têm ou não meios financeiros para fazer compras, isso é outra questão. E existe sempre a possibilidade de recorrerem ao crédito ao consumo. Embora mais tímidos e cautelosos, os portugueses não abdicam das suas viagens, electrodomésticos e computadores. Para este ano, até estimam aumentar as despesas nestes sectores.(...) fonte Jornal de negócios

5 comentários:

zaramateka disse...

Longe de querer iniciar uma discussão sobre um tema tão interessante como a economia, devo dizer que esta questão é uma faca de dois gumes. Se é verdade que devemos lutar contra o excesso de endividamento das famílias, uma quebra acentuada no consumo pode ter consequências graves para o bem-estar das empresas, em particular, e economia, em geral.
Para além disso, quando temos o Banco Central Europeu a descer a taxa de juro directora, pergunto que real incentivo têm os consumidores para poupar? É assim tão razoável adiar opções de consumo correndo o risco de perder dinheiro/poder de compra, no longo prazo, ao imobilizarmos o dinheiro?

Apeteceu-me ser séria hoje...

Flávia disse...

Estás lá, zaramatosga! Mas a questão para mim simples é - no money, no vices. E há quem gaste para lá das possibilidades.

Gosto muito quando falas sério! (tb gosto qd falas a brincar, tá?)

Je disse...

Hummm... depende da perspectiva nao? Porque os emigrantes portugueses tem fama de forretas... de poupar tudo e mais alguma coisa... seja na Venezuela ou na Inglaterra...Embora recordo-me sempre de dps de estar a viver em Portugal ouvir o pontual comentario de que muita gente vive ao dia... ja com dividas e o ordenado do mes destinado a luxos...
Bjs linda!

Isandes disse...

é assim, como é tão difícil poupar, a malta curte o dia, como os éstóicos (ou eram os epicuristas?...)
Ainda bem k "voltaste", beijinho!

Flávia disse...

Isa, por essa perspectiva, até entendo e dou razão, mas o dia de amanhã...