20 de novembro de 2008

Pai Natal! (n é só o Rita q lhe escreve...)

Nesta quadra, para mim própria, só desejo chegar ao final do ano com algum dinheiro na conta... É que isto de ter dois casamentos em Dezembro, ainda gostar de dar prendas à família (que este ano talvez não passem de "miminhos"...) porque eles merecem, sem esquecer a querida sobrinha (que merece sempre que a tia desnaturada se reveze nestas alturas...), e ainda mais alguns tratamentos médicos (que têm que ser feitos pois não se pode andar sempre a adiá-los), mais revisão do carro, mais pagamento de seguro do carro no início do ano... deixam-me antever nuvens negras sobre a minha cabeça. E já só falo dos extras que se somam às habituais despesas mensais...

Por isso, Pai Natal, vou tentar compensar a penura com algum amor e carinho... (acho que hoje em dia até estão bem cotados...)

2 comentários:

Isandes disse...

Por que é k não produzes tu as tuas prendas? Brincos, molduras, histórias, cachecóis...
("olha pró keu digo e não pró keu faço") xuac

flá disse...

Isa, modéstia a parte, talento para isso não me falta (lol), mas tenho é falta de tempo :( e tb gosto de dar coisas que façam falta, para n ouvir "oh, foste gastar dinheiro nisto. o dinheiro faz-te falta. não era preciso" e tal...