27 de novembro de 2009

a tertuliana está de volta!

Parece que terei que desenvolver ainda mais a minha faceta de tertuliana cor-de-rosa.
Aqui a "fotógrafa dos VIPs" esta noite encheu a barriga - cobertura de duas inaugurações de empreendimentos de luxo, paredes meias, em pleno Porto. Se o primeiro primou pela sobriedade e simplicidade (adorei a "casa modelo": simples, sofisticada, confortável, qualidade de vida, descrição, muita luz), com um cocktail fraquinho, pouco frequentado, um violinista tribal, mas senhores engenheiros e empresários da alta ultra-simpáticos e acessíveis; no segundo foi um "encher a pança" da fina-flor solialaite do puarto.

Vamos por partes. Empreendimentos e empresas rivais o que é que fazem por birra quando querem entalar-se uma à outra? Marcam a apresentação dos seus mais recentes projectos para o mesmo dia e praticamente à mesma hora. O primeiro não contou com VIPs que eu conhecesse, mas gostei muito do projecto pelo recato, pelo bom gosto e primazia dada à qualidade de vida - um bairro pacato de casas geminada de 3 andares, materiais nobres, design atraente com grande aproveitamento de espaço, luz natural, obviamente só ao alcance de "boas" famílias e tudo isto em pleno coração do Porto! Quando uma pessoa pensa que é impossível nascer qualquer coisa com senso no meio da cidade, surge-nos a resposta.

A noite corria bem não fosse eu ter dado um pontapé numa lamparina colocada no chão enquanto eu procurava o melhor ângulo para apanhar um plano geral exterior. Resultado: pézinho encharcado de cera: sabrinas e calças um nojo, pareciam vomitadas e o pézinho parecia que tinha uma queimadura de 3º grau.
Senhor engenheiro para a coitada da fotógrafa: "Queimou-se? O que importa é que não se tenha queimado". Qual quê? O que importava era que o outfit não ficasse comprometido para o resto da noite como realmente ficou. Se queimou ou não, é o de menos... :P

Escusado será dizer que o meu pé direito foi o grande protagonista da noite. Era giro ver as pessoas olharem-me de alto abaixo aprovando o look da profissional da imagem e chegados os ditos olhares rentes ao chão demoravam-se e faziam um ar, ora de nojo, ora de desconfiança, ora de perplexidade... Devia ter escrito na testa: "É cera, senhores. Acidente de trabalho, tá?".

Saídos da festa 1 (eu e o meu colega), dirigimo-nos à faustosa festa 2, muito perto da primeira por sinal. Nem eu contava com tanta gente conhecida. A alta sociedade e os colunáveis das revistas pinks da Invicta estavam lá todos. Os que me chamaram mais a atenção? Primeiro os estilistas: Katty Xiomara (filet mignon, tão fofinha), Anabela Baldaque (simples, como sempre), Nuno Gama (bom, como sempre, mas desta vez não o vi atrelado a namorado nenhum) e mais tarde começaram a chegar outros pseudo-famosos de quem nunca me dei ao trabalho de saber o nome; agradabilíssima surpresa: a paparoca e o catering estavam por conta de Chakal e da sua troup da Cozinha Divina (que o é realmente). Eu que não sou de comer em trabalho, mas tive que provar o que andava para ali a ser servido, para saber se a comida era tão boa como quem a fazia, e realmente não desaponta; adoro sabores exóticos - muiiiiiiiito bom... Tudo!

Como festa social que se preze havia muito fotógrafo maroto de revista cor-de-rosa e a "carne fresca" para eles mamarem foi chegando a conta-gotas, para a entrada de cada um ser triunfal. Uma das que mais me surpreendeu foi Claudia Jaques, a ex-tertuliana e ex-relações públicas (ou lá o que é que ela faz na vida) e capa da Playboy há uns meses, que é muito mais bonita ao vivo que o aparenta na tv ou em qualquer revista. 44 anos tem esta mulher e realmente "bota pá quebrá". Fez furor. També é muito simpática e tia.

Mas o auge da noite, a meu ver, foi atingido bem antes da entrada dos marmelosos que vão à caça da paparoca do Chakal (que cozinhou ao vivo e posou para mim) e dos flashs dos fotógrafos. O patrão do empreendimento não foi de meias medidas e sem aviso prévio foi ver a sua obra: o Tio Belmiro. O homem impõe realmente respeito, é sóbrio, bem vestido, confiante, não passa muita confiança, mas também não dá uma de bicho do mato e é de autoria dele a frase da noite:
uma tia pindérica para ele: "Parabéns!"
Tio Belmiro, bem alto: "É parabéns mas é se se vender"
(e lá acrescentou ele: "Eu não vejo isto a melhorar" referindo-se claramente à situação económica do país. Mas será que o raio do homem só pensa em dinheiro e nem no meio das tias dá tréguas?)

E pronto, não tenho grande jeito, nem paciência, tão pouco inspiração para fazer grandes relatos socialóides.
Não fosse o car*lho da lamparina ter-me regado um pé (e provavelmente estragado as calças grrrr) de cera liquida e a noite teria sido super agradável para noite de trabalho.

Ah, esqueci de mencionar que neste empreendimento De Lux da Sonae percorremos os jardins desde a recepção até ao andar modelo em carros de golfe - os jardins são absurdamente enormes! Parecem uma pequeno parque da cidade. Foi-nos oferecida uma mantinha felpuda para proteger do frio (que trouxemos para casa) e que soube bem colocar pelas costas ou pernas especialmente no regresso, porque chovia e a máquina precisava de ser protegida.
O andar modelo era um must de grande sofisticação, original aproveitamente de espaço e alguma pimbalhice misturada com detalhes de belíssimo design. Para decorar o andar modelo foram convidados vários decoradores, cada um responsável por uma divisão. Chamou-me especial atenção paredes interiores de vidro (efeito magnífico na difusão de luz e na amplitude do espaço), a hiper banheira de hidromassagens de uma das suites, encostada a uma parede forrada por um espelho de alto a baixo e o aproveitamento de uma nesga de espaço no centro do apartamento para fazer uma mini biblioteca e colocar lá um computador.. Os apartamentos poderão ser luxuosos e caros, mas achei o andar modelo super-pequeno e mal-decorado, muito pretencioso e impessoal, apesar de estar cheio de quinquelharia - telas e mais telas por todo o lado e esculturas maradas, muito "barulho". Mas isto não passa de opinião pessoal..

Vou mas é dormir que se calhar o meu mal é sono...

2 comentários:

Isandes disse...

deves ser das minhas: mantinhas e talheres da tap espalhados pela casa, lol
olha, e fotos?

Flá disse...

é pá, como as fotos ainda não foram publicadas no devido local tive que me segurar, mas eu vou ser discreta e colocar aqui um "mosaico" com algumas, tamanho picolino pra n chamar a atenção, mas que dê pra perceber quem por ali anda... (é que depois do q escrevi na minha crónica, n vá um desses famosos andar na net à caça de fotos suas, encontrá-las aqui, ler o dito texto e depois se me encontrar novamente noutro sítio bem frequentado desses mandar-me um tabefe ou, pior ainda, lixar-me o trabalho :P