16 de junho de 2009

Um mal nunca vem só...

... e Saturno, que não é nada meigo, tinha logo que me cair em cima no pior dos anos... dasss... 2009 é comparável a uma daquelas noites de insónia em que damos voltas e mais voltas na cama, temos sono, queremos dormir, mas não há meio de apagarmos. E depois acordamos cansados, sentimo-nos um trapo e se calhar culpamos o resto do mundo por isso, mas o mundo não tem culpa, claro, e nós sabemos isso.

A Razão não tem mais razão quando o Coração não sabe o que quer, pois o coração sabe muito bem, pelo menos, que não é ISTO que quer. E os mistérios todos do universo resumem-se a esta equação (pelo menos os do nosso micro-cosmos).

E agora vou ali chatear um tropeteiro com esta minha lenga-lenga, pois não deve haver quem ature três parágrafos desta conversa! (se pelo menos deixasse de beber mistelas como jeropiga com elixir bocal, sim, daquele verde..).


2 comentários:

Bruno Marques disse...

Isso está mau...

Flávia disse...

achas? até está agradável..