27 de abril de 2009

Tornei-me completamente fã...

... do Chá Branco.

Para além de o nome ser chique e de vir geralmente em embalagens esbeltamente ilustradas, o sabor é qualquer coisa de divino!! Leve, ligeiramente abaunilhado...

E o que é o chá branco?
O chá branco é extraído da mesma planta que o chá verde, chá preto e chá vermelho, a Camellia Sinensis. O que os distingue, essencialmente, é a idade em que a planta é colhida, realçando mais umas características que outras.

Pois se o chá verde ultimamente anda na boca do mundo por causa da fama de ser amigo de quem quer perder peso, o Chá Branco é considerado a sua versão Premium. O que o distingue dos demais é que é colhido quando as folhas da planta são muito novas, ainda com alguns botões de flor e com uma leve penugem branca a cobrir as folhas, (daí o nome), ainda antes de a planta começar a sofrer os primeiros sinais de oxidação. É por isso que a mesma encontra-se na pujança das suas qualidades. A razão por que é mais raro e caro é por que a sua colheita ocorre apenas uma vez por ano.

Por isso, para além de o sabor ser muito mais suave e agradável que o amargo Chá Verde, o Chá Branco possui potencialidades mais poderosas. Pelo menos a crer no que por aí se diz:
"...concentram catequinas e polifenóis – substâncias altamente antioxidantes e termogênicas (capazes de acelerar o ritmo do metabolismo) – numa dose 40% maior. Quer dizer que o chá branco pode emagrecer 40% mais que o verde? Ainda faltam estudos científicos comprovando todo esse poder. Mas os especialistas acreditam que a diferença é boa."(aqui)
"Entre todos os chás, o branco é o que apresenta maior concentração de polifenóis, entre outros antioxidantes. Essas substâncias ajudam a neutralizar os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.
(...) Substâncias encontradas na Camellia sinensis ajudam a prevenir cáries, têm ação antiinflamatória e antigripal, ativam o sistema imunológico e regeneram a pele.
O chá branco pode atuar na diminuição das taxas de LDL (o colesterol ruim que bloqueia as artérias), evitando problemas cardíacos, como aterosclerose e infarto."
(aqui)
Espectáculo, não é?


Pequenos cuidados no preparo do chá:
- Coloque a água para ferver e, antes de surgirem as primeiras bolhas, apague o fogo. Acrescente a erva (2 colheres de sopa rasas para 1 litro de água ou 2 colheres de chá rasas para 1 xícara de água). Abafe por cinco minutos e coe.
- Beba quente ou frio até 24 horas após o preparo. Depois disso, os princípios ativos do chá perdem a eficácia. Vale, sim, preparar a quantidade necessária para o seu dia. Nesse caso, coloque o chá numa garrafa térmica ou numa jarra de vidro e leve à geladeira.
- O ideal é não adoçar. Mas, se preferir, use 1 colher de chá de mel para uma xícara. Evite açúcar e adoçantes para não prejudicar o processo de desintoxicação.
- A canela em pau dá um sabor especial ao chá. Coloque-a na água que será levada ao fogo.

2 comentários:

Je disse...

Curioso...Ainda nao tinha ouvido falar do Cha branco ca por terras de sua majestade que se dizem peritos no assunto... VOu tentar experimentar... Bjo

Flávia disse...

Índia, China e Japão são os principais produtores. Ainda não é muito conhecido em alguns países, imagino, mas realmente na Inglaterra parece blasfémia :D

Aqui já se encontra em Hipermercados de marcas como a Lipton (uma edição refinada com um preço upa upa) e da marca Tley (que parece inglesíssima), que foi a que eu comprei para experimentar. Nas ervanárias e lojas de chás provavelmente será mais fácil encontrar.

Tenho a certeza que vais adorar. Independentemente das suas potencialidade (que faz crer ser o elixir da juventude lol), o que mais me surpreendeu e fez tornar-me fã incondicional foi o sabor...